Onde o imponderável vira inútil.

25 abril 2006

Anjos

Dizem por aí que os anjos são criaturas que vêm ao mundo para fazer com que os humanos compreendam algo mais que a razão de as batatas McDonald’s durarem mais de um mês sem estragar ou entender como funcionam os ativos na Bolsa. Que essas coisas são na verdade distrações, pequenas perversões que inventamos para que nossa vida tenha metas e objetivos. Só que quando descobrimos que essas pequenas perversões acabam por nos afastar de nós mesmos, a ficha cai.
Pois é.
Eu e a Dri, minha mulher, perdemos o nosso neném. Sem explicação lógica ou planejamento. Assim: puf.
É duro ser pai de um anjo.
PS: Vou ficar uns tempos (de novo) sem postar por aqui. Quando voltar, aviso.

eXTReMe Tracker